(...)

"Mas eu não quero ir ter com os loucos", observou Alice.
"Não tens alternativa". Retorquiu o Gato.
"Nós aqui somos todos loucos. Eu sou louco, tu és louca".
"Como é que sabes que eu sou louca?" perguntou Alice.
"Deves ser", disse o Gato, "ou não terias vindo até aqui".

20081208

(desabafo à inspiraçao)


Esmoreço.

Esmoreço ao tentar-te.
Esmoreço caído num chão frio de raiva outrora carrasca.
Esmoreço retraindo todo o proveito que não mais há em mim.
E quando penso sentir-te na frágil luz que terrificamente me cega,
Desapareço…

Pela raiva frio, declinado neste chão rumino
Aquel’outro proveito meu, porque Não te pertenço.
Esmoreço. Enfraqueço…Penso ver-te e…
Esqueço.

Ondulado sob o meu molde vomito-te
Forma vã e indiscreta, não mais é minha nem pretensa.
Tormenta desencarecida d’um som repetitivo.
Desencantadamente vazio,
Desafortunadamente pretendido…
Esmorecido.

1 comentário:

Jo disse...

Gosto deste "(desabafo à inspiração)"


Para variar n'é? **D